sexta-feira, 27 de junho de 2008

Férias e Outras Coisas Sobre A Vida

"Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento." (I Coríntios 14 : 20)


A maioria dos estudantes está entrando de férias por esses dias. Alguns já entraram, outros não.
è interessante ver o efeito que as férias tem nas pessoas. Algumas vivem só para esses curtos meses de folga, outros entram em colapso por terem de ficar parados; o resto aproveita o tempo que tem da melhor maneira possível.

Podemos junto a essa análise fazer outra: o grau de realidade das pessoas. Vocês já repararam em como as vezes nós "dramatizamos" as situações que se passam em nossas vidas?
Alguns jovens entram em desespero por férias, mas não por estarem cansados, mas sim por terem medo da sua realidade. Alguns jovens temem perder suas férias com estudos outrablaho, mas nem pelas férias em si, mas pelo que essa perda significa: o envelhecer.

Muitas pessoas tem esse tipo de problema, com o tempo isso tende a melhorar, mas para alguns jovens é extremamente difícil encarar o fato de estarem envelhecendo, de se tornarem responsáveis por si mesmos e terem que cumprir com as obrigações de qualquer cidadão honesto.

Eles não estão prontos para terem que trabalhar para pagar suas contas, por exemplo; eles querem que seus pais as paguem, e que eles lhes dêem dinheiro para eles gastarem com os filhos. Eles querem sempre aumentos de mesada, mas não estão preparados para ter que derramar o suor do seu rosto pela tão desejado dinheiro.

Eles querem viver suas amizades e relacionamentos como sempre viveram, sem perder ninguém, sem ter de se responsabilizar por seus atos grosseiros que possam ferir. Eles lazer todos os dias, sem estudar ou tomar alguma responsábilidade. Até mesmo os que conhecem Deus e o que a Bíblia fala sobre isso tem dificuldade de crescer.

Devemos ter misericórdia daqueles que passam por isso. Essa dificuldade em enfrentar a necessidade de amadurecimento pode gerar muita dor e até destruir vidas. Muitas pessoas acabam com suas vidas estragadas por terem demorado demais para enfrentarem suas responsabilidades.

Quem não tem esse problema, que ore pelos que têm; quem o tem que o enfrente. Deus não pune aqueles que não querem sofrer a dor do crescer, muito antes pelo contrário, ele entende-nos, por msa que não nos apoie na inércia, ele exige que cresçamos, como vemos no versículo citado acima.

Devemos crescer para nossas responsabilidades, e nos manter crianças no que não é bom, e não o contrário, como quase sempre é o que acaba acontecendo. Que sejamos íntegros e cumpramos com aquilo que é esperado de nós. Se somos homens e mulheres que ajamos como tal.

Deus seja Louvado!

3 comentários:

Raul Vitor disse...

Né tirando não, mas toda vez me espanta o quanto você escreve bem Gabriel iuhaiuahaua;
A respeito do post quero contribuir lembrando que a adolescencia é uma criação da sociedade capitalista ocidental. Sim, adolescencia nem sempre existiu. As sociedade anteriores ao século XX possuíam (algumas ainda possuem) rituais de passagem que marcavam bruscamente a passagem da infância para a fase adulta. Pode parecer brutal ao nosso ver, mas se pensarmos por outro lado perceberemos que esse rito de passagem eliminava toda as duvidas e incertezas pois você ao termino do ritual estaria apto a TODAS as coisas da vida adulta, tanto as vantagens quanto as obrigações. O que ocorre nos nossos dias é que quase sempre os adolescentes estão aptos as responsabilidades adultas mas lhe são negadas os benefícios da vida adulta. Isso gera um conflito e um desconforto imensos. Não há mais como voltar atrás. Infelizmente a adolescencia veio pra ficar. O que podemos fazer é encarar nossas responsabilidades o mais rapido possível e nos tornarmos maduros. Veja só, comprei um video game essa semana, e me considero completamente adulto, pois, sou formado, tenho emprego fixo, pago contas na minha casa e estou planejando a compra da minha propria casa, portanto, não se trata de abandonar o divertimento ou a felicidade mas de abandonar a tão tradicional comodidade da adolescencia. Na minha opinião arrumar um emprego é umas das melhores formas de se amadurecer. Amigos meus que ganham mesada até hoje são exatamente meus amigos mais imaturos. Meus amigos que nunca ganharam mesada e já trabalham a muito tempo são os mais maduros.

Jônathas Facre disse...

Em relação ao comentário do Raul, o meu nem se compara, foi quase um post!

Penso que seu texto tem um tema bom, ou temas bons.
As férias são importantes para aqueles que trabalham, e aos atoas que não trabalham, que façam isso nas férias!
hehehe!

abração!

Jônathas Facre disse...

A maturidade é grande parte adqüirida na "ralação", quebrando a cara e correndo atrás daquilo que se pretende na vida!